Arquivo da tag: TV

Conheça um dos professores da BRAAPA, Eduardo Paiva

12804834_10156649056085457_6840194534619571740_n

Eduardo Paiva é formado em Rádio TV pela FAAP. Desde 1986, com diretores profissionais e de renome, se apresentava em espetáculos e festivais amadores.
Atuou em vários espetáculos de teatro infantil e adulto tendo destaque com o personagem Gaston, de “A Bela e a Fera”, no Teatro Imprensa, em 1995. Além disso, atuou em diversos comerciais e programas do SBT, chegando a ser contratado pela casa.

Em 1997 associou-se ao ator André Bravo Bravo valente para formar a BRAAPA Produções Artísticas e produzir o musical “Poliana, a menina”, produção essa que viria a receber indicações e prêmios do teatro, e que também foi considerada pela crítica como o melhor elenco de teatro infantil já visto em São Paulo até então.

A partir de 1998, começou a trazer diretores de TV para realizar cursos de interpretação para TV, no intuito de melhorar o nível dos cursos nessa área, o que acabaria por formar um modelo junto com seu sócio, seguido posteriormente pelos concorrentes devido à repercussão no mercado da organização e qualidade de ensino dos mesmos.

Eduardo Paiva atuou em longa metragem com co-produção internacional ao lado dos atores Michael York e Jennifer O’neal.
Atuou em vários filmes publicitários, entre eles destacam-se o comentado comercial da Azaléia aolado de Grazi Massafera do BBB5, que veiculou internacionalmente, dos carros Picasso da Citroën e Novo Gol, STILL (ferramentas de Jardim), DPVAT, Kaiser, Celulares Tess, e muitos outros. E também participou na TV do seriado do “As novas Aventuras de Tiazinha”(TV Bandeirantes) e das novelas “Tiro e Queda”e “Louca Paixão”(TV Record)

Em 2004 a 2007 esteve em cartaz com o espetáculo “Miss Brasil sou Eu” de Ronaldo Ciambroni no papel de apresentador.
Ele foi um dos professores de Interpretação para TV da Equipe BRAAPA no “1° Curso Internacional de Teatro e TV de Angola”, onde permaneceram 3 meses.
É apresentador dos eventos da empresa Italiana GAMA ITALY, nas feiras anuais Hair Brasil e Cosmética em São Paulo.

Em 2007 retornou ao elenco de “A Bela e a Fera” e em 2008 participou, como ator e produtor, do premiado espetáculo “Velório à Brasileira”.

É um dos diretores da BRAAPA FORÇA E CULTURA e atualmente Eduardo Paiva ministra cursos regulares de Interpretação para TV e Publicidade, além de aulas particulares de Apresentação de Programas de TV e Eventos na BRAAPA FORÇA E CULTURA, cumprindo satisfatoriamente o objetivo da proposta do projeto, que é fazer com que os atores sejam mais editados e aprovados nos testes de Publicidade e TV.

Eduardo Paiva e André Bravo Valente, juntos, foram responsáveis pela idealização, planejamento, organização e implantação da Escola de atores Wolf Maya no Shopping Frei Caneca.

Aproveite a oportunidade, faça sua inscrição para o Curso “Apresentador de TV” e tenha aulas particulares com essa fera que é Eduardo Paiva. Clique no Link e saiba mais https://bit.ly/2BF1o22 .

COMO ESCREVER UM ROTEIRO DE UM PROGRAMA DE TELEVISÃO

Ganar-dinero-escribiendo-en-la-web2

Assim como em qualquer projeto na industria do entretenimento, existem algumas regras que devem ser seguidas, e algumas dicas para se chegar ao sucesso.

Quanto maior a sua experiência, maiores também serão a suas chances de escrever um roteiro de sucesso. Esperamos que com essas informações você possa escrever um roteiro bem detalhado e de qualidade.

1 – Escolha um tema: Se você tem a chance de escolher um tema para o seu roteiro, aproveite para dedicar muito tempo. Escreva todas as ideias que você em sua mente. Com essa lista, você terá um leque de opções para escolher.

* Exponha a sua ideia – se gostarem, ela se tornara popular e sendo assim, será bem sucedida. Comente sobre ela para pessoas de sua confiança, ou você pode fazer uma pesquisa entre familiares e amigos. Também será bom conversar com pessoas experientes.

* Tome a sua decisão – mesmo que o tema não seja um dos mais populares, ele pode ter uma chance.
Procure escolher tema sobre o qual você tenha confiança e habilidade para escrever. Pois, nem sempre o que escolherem na sua pesquisa, será um tema do qual você tenha domínio sobre o assunto, dê sempre preferência aos que você tenha total conhecimento.

2 – Esteja sempre atualizado: Antes de iniciar a sua própria história, observe o trabalho de outras pessoas. Isso lhe ajudará a ter novas ideias e a eliminar as antigas, pois, não se deve mostrar aos produtores algo que eles já tenham visto.

3 – A importância de se fazer um esboço da trama básica do programa : Esse é o momento onde você estabelece o caminho para o resto do projeto. Essa possivelmente é a parte mais importante do seu trabalho.
Tente deixar as ideias organizadas para garantir a coerência, assim evitando os erros. Para isso tem quem faça um livro de rascunho, outros escrevem em fichas, mapa mental, programas de computador, enfim, o importante é utilizar-se do que melhor funcionará para você.

* Momento brainstorming – Faça uma lista de ideias para a sua história. Pense na história básica do seu programa. Lembre-se que uma trama original e interessante é de extrema importância para um programa interessante. Pense bastante sobre isso.

* Faça um piloto – Se o seu programa for produzido, você precisará de um. Isso é o que fará as pessoas se interessarem pelo seu programa. Não poupe detalhes, mas tem que deixar seus expectadores curiosos pelo próximo episódio.

* Desenvolva a localização – Faça a descrição dos principais locais em que a trama ocorrerá, que possam servir de referência para o momento das filmagens como: lugares, clima, linha do tempo, época, figurinos, idiomas, etc.

* Construa o personagem – Todo programa necessita de personagens interessantes e marcantes para agradar os espectadores e contribuir para a trama. É essencial considerar a trama e o gênero na hora de desenvolver os personagens.

4 – Produza uma lista de relação entre os personagens: Faça 3 listas. Uma de conflitos e desavenças: Consiste em 2 ou mais personagens que não se suportam. Você também poderá incluir nessa lista os motivos das desavenças desses personagens; Uma de amizades: Faça uma lista dos personagens que são amigos. Fale sobre o nível de cada uma dessas amizades e se durarão por toda a trama; Uma sobre relacionamento amorosos: Quais personagens formam casais ou quais eventualmente ficarão juntos no curso da história.

* Agora mais do que nunca exponha as suas ideias. É de extrema importância que nessa fase o seu trabalho esteja perfeito. Pois qualquer erro nesse ponto, será mais difícil e caro de consertar mais tarde. Por esse motivo é recomendado que peça ajuda a alguém mais experiente.

5 – Produza os detalhes: Se ainda não o fez, é o momento de desenvolver todos os detalhes do seu programa como: Trama, localização, personagens e itens ou artigos especiais.

6 – Hora de escrever o roteiro: Faça-o no formato padrão. Você pode encontrar na internet ou utilizar um programa de computador. Caso esteja escrevendo para algum concurso, eles lhe informarão sobre as regras especificas para o seu roteiro. Ou o seu produtor ou diretor deve passar as instruções.

7 – Releia: É valioso para se adquirir experiência. O fato é que quando você termina de escrever um roteiro, você é uma pessoa diferente da que o iniciou. Leia e corrija se for necessário.

Observação: O mundo do entretenimento nem sempre é fácil, por isso não se decepcione no caso de seu trabalho não agradar. procure por feedback e tenha em mente que fará melhor em uma próxima vez.

E você, quer aprender como apresenta um programa de televisão?
Venha participar do nosso curso Apresentador de TV, com aulas particulares e para grupos fechados. As inscrições já estão abertas, clique no link e saiba mais https://bit.ly/2BF1o22

CONHEÇA O PROCESSO DE DUBLAGEM NO ESTÚDIO

dubbing

O processo de dublagem pode ser um pouco simples, mas requer o trabalho de pessoa experiente no oficio.

. Os clientes dos estúdios de dublagem – Por exemplo, as distribuidoras de canais de televisão ou de filmes, enviam um programa do qual precisa ser dublado. E aí entra o papel do dublador, onde ele tem que assistir ao vídeo e ler o script.

. Depois de ler o script, o programa é dividido em anéis – Que são roteiros em trechos de 20 segundos. Depois dessa divisão, é feita a separação da voz do personagem e saber aonde cada dublador irá participar. O dublador só tem acesso ao texto no dia da gravação. Cada profissional grava em torno de 30 anéis por hora.

. O dublador é selecionado pelo diretor de dublagem do estúdio por meio de testes. Cada personagem, ganha um dublador. Uma boa porcentagem dos profissionas é freelancer. Porém para ser um dublador, é preciso ter o registro de ator. Por conta disso, muitos preferem serem chamados de ” Atores em dublagem”.

. No processo de gravação, o dublador assiste às cenas no monitor, ouve o áudio original, e na sequencia, grava as falas do seu personagem. O diretor faz a coordenação desse processo, enquanto o operador capta o som e libera as cenas que serão dubladas. Hoje, com tantos recursos tecnológicos, é possível prolongar ou encurtar a fala do ator para fazê-la caber na fala do personagem.

. Depois de tudo gravado, o material passa pelo processo de mixagem pelo operador, que sincroniza as falas e ajusta o volume do áudio. Em casos que o filme chega sem a trilha e os efeitos sonoros, é adicionado novamente no estúdio.

. O material pronto é revisado e gravado para o cliente. A gravação pode ser realizada em diversas mídias, podendo ser um DVD ou até mesmo uma fita Betacam digital, utilizadas em emissoras de televisão.

Muito interessante, não é mesmo?!

E aí, bateu aquela vontade de passar por esse processo?
Venha fazer parte do nosso Curso de Dublagem!

As inscrições já começaram, acesse o link e saiba mais https://bit.ly/2B6ZdUx .

Conheça a trajetória de Suzana Pires

globo-suzana-pires-prepara-texto-final-de-sinopse-para-a-faixa-das-sete-5a8aba5080608_featured                                 Foto/Reprodução: O Planeta TV

 

Suzana Pires é atriz e autora da Rede Globo de Televisão que atualmente desenvolve a sinopse de novela para o horário das 19h (próxima novela a entrar no ar).

Assinou ao lado de Walther Negrão e Julio Fischer, a novela Sol Nascente e a minissérie Dama da noite e foi coautora da novela Flor do Caribe.

Antes disso, foi colaboradora do humorístico Os caras de pau, autora do seriado da Conspiração Filmes As pegadoras e de inúmeras peças teatrais.

No cinema lança agora em 2018, o filme De perto, ela não é normal, onde assina roteiro e também é a protagonista.

Possui formação acadêmica em Filosofia pela PUC-RJ e também possui formação em SHOWRUNNER drama séries, pela media Exchange em Los Angeles.

Estudou roteiro com Guilhermo Arriaga (Amores brutos e Babel), Robert Mackee (Consultor de seriados americanos), Jhon Truby (Doctor Script) e José Carvalho (seriados).

Como atriz tem uma longa e sólida carreira teatral, tendo obtido reconhecimento de público e crítica com o monólogo De perto, ela não é normal do qual também é autora.

Atuou nas novelas A regra do jogoFina estampa, Gabriela, Caras e Bocas, entre outras novelas. E nos filmes Loucas pra casar, Casa grande, A grande vitória, Tropa de elite, entre outros.

Única atriz brasileira a participar do Sundance Directors Lab do Sundance Institute – Instituto impulsionado por seus programas que descobrem e apoiam cineastas independentes, artistas de teatro e compositores de todo o mundo.

Em abril,  Suzana Pires ministrará pela terceira vez uma Oficina de Roteiro em parceria com a BRAAPA Escola de Atores. Um projeto de caráter independente, sem vínculos com emissoras de televisão, que visa ensinar a estrutura básica necessária para que o aluno possa transformar suas ideias em um texto final e caminhar por conta própria em sua carreiras, assim como foi construída a trajetória da própria Suzana.

A Oficina não tem como objetivo desenvolver sinopses coletivas para novelas ou seriados de TV e nem descobrir novos roteiristas, mas sim, ensinar aos alunos a organizarem suas ideias e transformá- las em texto para teatro, TV ou Cinema. Os alunos roteiristas poderão assistir, ainda,  a apresentação do resultado final encenada por atores da BRAAPA, a fim de visualizarem de perto o resultado de suas criações durante o processo.

Nessa Oficina de Roteiro, Suzana aborda e aplica tópicos como:

– A origem da dramaturgia (os gregos e a educação pela dramaturgia);
– Montando um plot/mito;
– Ideia – argumento-sinopse-perfil de personagens;
– Estruturação de Roteiro (os 05 pontos) – Curva Dramática;
– A preparação – o setup;
– Detalhes sobre as etapas do roteiro de acordo com a tarefa;
– Perfil de personagens: herói / anti-herói;
– Dinâmicos / Antagonistas;
– Montando as partes do roteiro;
– Montando a nossa história;
– Desenvolvendo uma cena que represente uma das etapas do roteiro(Distribuição em grupos);
– Trilha / Escaleta / Cena: personagens / Roteiro / Roteiro Adaptado.- Produção/ Limitação / Roteiro;
– Tarefas extra classe;
– Apresentação do roteiro desenvolvido por Atores da Escola.

Você também pode participar da Oficina de Roteiro com a Suzana Pires.

QUANDO
Dias: 14,15, 21 e 22 de Abril de 2018
Horário: das 10h às 18h

LOCAL
Braapa Escola de Atores
R. Valdir Niemeyer, 58 – Sumaré – São Paulo/SP

OBSERVAÇÃO:
Data limite para inscrições: 05 de Abril de 2018 com condições especiais para inscritos até 28 de Fevereiro.

Turma: mínimo de 10 e máximo de 25 alunos

Inscreva-se já!