Arquivo da tag: escola de teatro

Interpretando personagens críveis

09-02

1- Comprometa-se com o papel.

Um ator não deve reescrever o roteiro para tornar o personagem “mais agradável”, modificar as falas ou transformar o personagem em uma versão de si mesmo. Você foi contratado para interpretar um personagem que é real dentro do mundo da peça ou do filme. Você precisa agir como parte de uma equipe, que é composta por muitos outros profissionais, para que o resultado final seja bom.

  • Não tenha vergonha por algo que o personagem está fazendo: lembre-se de que você está atuando. Não transparecer realidade em cenas difíceis, nojentas ou violentas fará com que o público não acredite no que está vendo.
  • Os melhores atores se comprometem com os papéis. Já se perguntou por que o Tom Cruise é um astro do cinema de ação até hoje? Ele sempre se compromete com os papéis e demonstra energia ao interpretá-los, não importa se a situação é bizarra ou cômica. Nunca negligencie a leitura do roteiro, ela é muito importante.
  • Comprometer-se significa fazer o que for preciso para representar o personagem de modo realista, não do modo que acha que fica mais bonito.

    09-02-02

2- Aprenda a reagir.

Por mais que muitas pessoas não concordem que atuar é um modo de reagir, as reações são importantes enquanto se está aprendendo sobre atuação. Você precisa manter o foco na fala do outro personagem, ouvindo-o como se estivesse conversando com um amigo da vida real. É necessário estar pronto para responder a qualquer situação de modo honesto e na voz do personagem, mesmo se você não for a atração principal da cena.

  • Não saia do momento! Pare de pensar na cena seguinte ou no fato de ter errado alguma fala na cena anterior.
  • Um ótimo exemplo disso é o ator Charlie Day na série It’s Always Sunny in Philadelphia. Mesmo quando ele não tem falas, o personagem não para de se expressar facial e corporalmente. Ele se compromete com a energia imprevisível do personagem.

    09-02-07

3- Tente manter uma postura consistente.

A postura não apenas faz com que o personagem pareça mais confiante, mas permite que você entre na vida dele. Sua postura faz uma grande diferença: um personagem fraco costuma andar mais curvado e afastado dos outros, enquanto um personagem heroico mantém a cabeça erguida e a coluna reta, por exemplo.

09-02-08

4- Dite a energia da cena com seu ritmo e volume.

Às vezes, pode ser tentador soltar todas as falas de uma vez, sem pensar muito, mas isso compromete todas as nuances do papel. Permita-se ritmar e dar volume ao estado interno do personagem.

  • Os personagens nervosos e assustados costumam falar apressadamente.
  • Os personagens com raiva elevam a voz e falam mais devagar (quando querem esclarecer algo) ou mais rápido (quando estão explodindo).
  • Os personagens felizes tendem a falar rápido e com um volume uniforme ou crescente.
  • Variar o ritmo e o tom de voz de acordo com a cena é um ótimo modo de demonstrar mudanças e reações aos eventos da trama.

09-02-06

 

5- Experimente enfatizar algumas falas.

Considere todo o subtexto do diálogo e enfatize-o de acordo com isso. Pense na palavra mais importante da frase para destacá-la. Por mais que isso não pareça tão importante, a ênfase pode transformar as coisas que você diz. Dizer “Eu amo você” tem uma conotação diferente de “Eu amo você“, por exemplo.

  • Este é outro ponto em que você pode se inspirar em atores famosos. Procure por roteiros de filmes que nunca assistiu, escolha um personagem e leia algumas das falas dele. Ao assistir o filme, compare o modo com o qual o ator disse essas falas: lembre-se de que não há um modo errado de dizer as falas do personagem, mas você poderá perceber algumas nuances da ênfase.

    09-02-05

6- Respeite o roteiro.

Não há problema em improvisar algumas palavras, mas você deve ater-se ao roteiro o máximo possível, a menos, é claro, que seja instruído pelo diretor para improvisar tudo. Você nunca sabe se alguma palavra fará uma ligação entre cenas ou se o diretor deseja que a frase seja dita do modo exato do roteiro, por exemplo. Na dúvida, siga o roteiro. Caso a ideia seja improvisar ou mudar a fala, alguém da equipe o instruirá quanto a isso.

09-02-09

7- Esqueça a câmera e o público.

Reagir ou sequer reconhecer a presença do público fará com que você saia do personagem, pois ele normalmente não deve saber que faz parte de uma peça. Você pegará isso com o tempo, mas um modo de se preparar é simplesmente entrar na frente da câmera: no momento em que a notar ou sentir estar sendo observado, não demonstre reação.

  • As equipes mais experientes evitarão o contato visual com você durante uma cena, por mais que esse contato seja natural. Tente ajudar seus colegas de cena fazendo o mesmo quando não estiver atuando.
  • Perceba as coisas que faz durante o nervosismo. Evite mexer no cabelo ou bater os pés, por exemplo. Controle-se respirando fundo e tomando um gole d’água.