Arquivo da tag: curso de teatro

O Profissional de dublagem

dublagem3

(foto: Alunos no Curso de Dublagem da BRAAPA)

O dublador é hoje um profissional essencial no campo cinematográfico, na esfera das animações, dos seriados, da publicidade, dos videogames, entre outros. Sem eles, os que não dominam um determinado idioma não poderiam usufruir da obra de arte produzida em outro idioma sem recorrer às legendas, o que excluiria da fruição deste setor cultural todos os nãos alfabetizados.
Este profissional cede a voz, a entonação correta, a habilidade interpretativa, a própria respiração disposta na hora mais apropriada, aos personagens de determinadas obras. Geralmente o texto nativo a partir do qual o dublador exerce seu ofício foi preparado por um tradutor, que o converteu da obra original para a linguagem local. Algumas vezes o recurso da dublagem é empreendido na mesma língua da criação primitiva, como no caso da publicidade, com o objetivo de aperfeiçoar a modulação da voz registrada nas primeiras gravações.

A carreira no Brasil.
Para a Formação:

Graduação – Para ser um dublador, antes é necessário atuar. O profissional de dublagem usa a voz para interpretar um personagem, em outra língua. Por isso, um dos pré-requisitos da profissão é cursar artes cênicas (graduação) ou teatro (profissionalizante).
Aqui na BRAAPA, você pode fazer parte do nosso Curso Intensivo de Formação Profissional de Atores: https://bit.ly/2xxltZO e assim depois, ingressar em nosso Curso de Dublagem: https://bit.ly/2B6ZdUx 🎬

O que você vai aprender no curso:

Desenvolver e aprimorar habilidades referentes à atuação do ator dentro de um estúdio de gravação, adquirindo consciência vocal e capacidade de interpretação e análise de texto com foco na oralidade e musicalidade. Postura diante do microfone, técnicas de respiração, dicção, interpretação e principalmente sincronismo labial.

Área de atuação – Estúdios de dublagem, trabalhando em filmes de cinema, desenhos animados, home-vídeos.

O candidato deve apresentar uma voz adaptável, vocação artística inata, facilidade para empreender a leitura dinâmica, discurso informal, ótima memória para decorar textos, aptidão para o desempenho dos mais variados papéis, gosto pela leitura, o hábito de estar presente em teatros e cinemas, ouvir constantemente programas de rádio, ter o dom de transmitir com maestria as emoções dos personagens, de forma sincrônica, permitindo que as falas em português se amoldem aos lábios, como se fossem ditas em qualquer outra língua.

O bom profissional deve também moldar sua voz à representação das emoções que transparecem no rosto e nos lábios dos personagens, e também às suas atitudes na obra em questão. Alguns dubladores se tornam célebres, sendo reconhecido por sua voz, pela atuação nos mais diversos suportes artísticos. Normalmente, porém, sua fama está restrita ao âmbito dos profissionais deste campo ou aos fãs de obras dubladas.

O dublador deve ter em mãos, para trabalhar, o DRT, certificado de conclusão da Faculdade de Artes Cênicas ou Artes Dramáticas, o qual é expedido pelo Ministério do Trabalho. Sem ele o profissional não pode atuar, a menos que ele tenha menos de catorze anos, porque nesta faixa etária este pré-requisito perde a validade, já que a pessoa nesta idade não é propriamente caracterizada como um dublador. Mas, neste caso, a criança ou adolescente necessita de uma autorização emitida pela Vara da Infância e Juventude.

Após a graduação, o profissional pode realizar várias especializações na área da dublagem, as quais são muito comuns nas grandes metrópoles. Estes cursos são geralmente ministrados por dubladores conhecidos. Depois de percorrer este caminho, o especialista pode atuar em filmes do gênero documentário, nas animações, em filmes, seriados, trilhas sonoras, publicidades, jingles, telenovelas, entre outros veículos artísticos.

Os dubladores são submetidos a testes artísticos ao iniciarem se processo de inserção no mercado de trabalho, nos quais devem exteriorizar todo alento inato que detêm. Eles são remunerados pelo que nesta área se conhece como ‘anel’, ou seja, vinte minutos de gravação da voz. Diariamente os profissionais assinam um registro, inserindo o número de ‘anéis’ que eles produziram em sua jornada de trabalho. Normalmente o dublador atua em empreitadas temporárias, definidas por meio de um contrato com as empresa. Algumas delas, porém, garantem ao funcionário um registro funcional e a chance de trabalhar como um profissional fixo.

FONTE: https://bit.ly/2QJAi1J

#dublador #cursodedublagem #sejaumdublador #beneficiosdoteatro #curso #cursointensico #formaçãoprofissionaldeatores #ultimasturmas #braapa #turmasmatinais #turmasnoturnas #teatro #tv #cinema #cursodeteatro #escoladeteatro #vilamadalena #sumare #incriçoesabertas #garantasuavaga #euamoteatro #vemparaoteatro #outubro2018

12 PASSOS PARA SE DAR BEM NA HORA DO BEIJO TÉCNICO

Asif Aman

Em algum dia chegará o momento em que você terá que encenar um beijo com o outro autor. E o segredo para ser profissional e dar um beijo convincente é entender o teor da cena, entrar no clima da peça e ensaiar até que se torne normal para os dois.

1º – Leia a peça com atenção. 

As cenas que ocorrem antes e depois são muito importantes para que ele faça sentido. Por tanto, você deve entender o que acontece nelas para se preparar e decidir a melhor maneira de encená-lo. Compreenda os sentimentos do personagem e como o beijo acontece.

🎬. Você tem que pensar na relação entre as personagens. Por exemplo, se eles são amantes, o beijo deverá ser mais provocante e delicado, mas, se for o caso de não se verem há muito tempo, um beijo ardente e arrebatador será a melhor abordagem.

🎬. Considere a personalidade do se papel. Se ela é do tipo que segura as emoções até o limite, o beijo pode ser a porta para ela liberar tudo de uma vez e isso influência na intensidade dele.

2º – Peça orientação ao diretor

Em qualquer tipo de peça, das amadoras às profissionais, o diretor é responsável por mostrar aos aos atores como eles devem representar seus personagens, cena por cena.
e sugestões de como o beijo ocorre. Aproveite e tire todas as suas dúvidas se ele não falar nada sobre essa cena especificamente.

🎬. Caso ele tenha mais tempo de carreira, provavelmente já dirigiu esse tipo de momento antes e pode ter boas dicas para tornar a experiência toda menos incômoda. Fale como se sente para ele saber como guiá-lo.

🎬. Tenha uma mente aberta se durante a conversa ficar claro que vocês têm visões diferentes sobre o beijo. Comece fazendo como ele diz e, se não gostar ou não parecer natural, pergunte se pode tentar do seu jeito.

3º – Lembre-se de que é apenas uma cena.

Pode ser estranho e talvez constrangedor beijar alguém com quem você não tenha intimidades, no entanto, não são os seus sentimentos que se deve levar em conta, e sim, o do personagem.
A plateia deverá acreditar que a química entre eles é real.

🎬. Seu trabalho é representar o beijo, é tudo faz de conta. Faça-o como qualquer outra ação que você não faria na vida real, como abusar verbalmente ou agredir alguém.

🎬. Caso tenha namorado(a), tenham uma conversa aberta a respeito, para deixá-lo seguro de que se trata apenas de uma encenação; não fazer isso pode agravar o desconforto na hora.

4º – Conheça o ator com quem contracenará. 

Conhecê-lo melhor, será a melhor maneira de aliviar a ansiedade. Conversem, tentem se sentir à vontade quando estiverem juntos. Encarar as coisas com objetividade o ajudará a ter a mesma postura e ambos sentirão menos vergonha.

🎬. Saiam para tomar um café ou usem os intervalos entre os ensaios para conversar um pouco mais.

5º – Discutam o que move os personagens.

Compreender a motivação de cada personagem é tão importante quanto ter familiaridade com o parceiro de cena. Isso permitirá que ambos sintam o que beijo significa e contracenem de acordo.

🎬. Outro aspecto fundamental para o sucesso da cena é ambos adequarem a intensidade dela (e portanto do beijo) mesmo que cada personagem tenha uma intenção diferente. Por exemplo, o seu pode ter sentimentos verdadeiros, mas o dele só quer manipular sua personagem para conseguir alguma outra coisa. Com essas informações em mente, cheguem a um consenso quanto ao clima do beijo; pensem se ele seria melhor interpretado gentil, delicada, ou apaixonadamente.

6º – Estabeleçam regras.

Outra boa maneira de se tranquilizarem é entrar em acordo quanto ao que é e não é permitido. Por exemplo, vocês podem chegar à conclusão de que é melhor beijar de verdade do que fingir, mas com a boca fechada; por outro lado, pode ser uma ideia melhor fingir o beijo e os lábios não se tocarem. Nenhum dos dois tem a intenção de constranger o outro e falar sobre isso abertamente é o melhor jeito prevenir que isso aconteça.

🎬. Nunca faça algo de que discorda ou que não se sinta à vontade para fazer. Fale o que se passa em sua cabeça sem medo, é perfeitamente normal ficar apreensivo nessa situação.

🎬. Caso esteja meio perdido e não saiba como puxar o assunto, diga simplesmente “Eu prefiro que o beijo seja de boca fechada, pois não nos conhecemos direito e eu não ficaria confortável com um beijo de boca aberta. Você se importa?”

7 º – Prepare um beijo real.

Agora que você e seu colega de cena já conversaram sobre o que pode ou não ser feito, comecem a planejar os movimentos que levarão ao derradeiro beijo. Combinem coisas específicas como ficar em pé ou sentados, ou para qual lado cada um inclinará a cabeça.

🎬. A intensidade do beijo os ajudará a determinar a coreografia. Por exemplo, um beijo provocante deve ser mais pausado e curto, enquanto um beijo apaixonado é carregado de uma certa ansiedade, portanto espera-se que seja afobado e dure mais tempo.

🎬. Não pense somente no que os lábios farão, suas mãos também devem ter uma posição própria. Elas ficarão no rosto de seu parceiro de cena? Você o abraçará?

8º – Prepare um beijo fingido

Um beijo técnico não necessariamente precisa ser real para a plateia acreditar que ele aconteceu. Coloque a mão no rosto dele, com os dedos cobrindo a orelha e o dedão sobre os lábios. Quando acontecer o beijo, o dedão estará entre as bocas. Essa é a melhor opção para atores iniciantes ou que não se sintam à vontade com um beijo real.

🎬. Caso prefira a segunda opção, peça para um ator mais experiente mostrar como se faz, pois pode ser difícil se nunca fez isso antes.

🎬. Lembre-se de colocar a mão sobre o lado escondido da plateia, para que eles não vejam que o polegar está lá.

🎬. No entanto, há casos em que não é possível dar um beijo falso. Converse com o diretor e pensem no que será melhor para a cena.

9º – Ensaie o beijo

Vocês provavelmente ficarão nervosos no primeiro beijo (real ou fingido) em cima do palco. Uma solução para lidar com esse estresse é ensaiar muito. Assim, ambos saberão exatamente como encená-lo e consequentemente ficarão mais relaxados.

🎬. Caso esteja pensando em começar os ensaios só com seu coprotagonista, não se furtem em expandir a cena para o resto do elenco. Assim, terão a oportunidade de encenar para uma plateia e os outros atores também passarão a encarar o beijo com mais naturalidade.

🎬. Pratique o beijo na prova de figurino ao menos uma vez, para saber com antecedência se haverá um chapéu ou outro acessório que possa interferir com o fluxo dos movimentos.

🎬. Depois de vê-los executando o beijo, é provável que o diretor tenha alguns detalhes a acrescentar. Caso se sinta confortável com o que está sendo pedido, incorpore-os à atuação.

10º – Cuide muito bem de sua higiene.

Cuidar da higiene adequadamente é o mínimo que deve ser feito para a experiência ser boa para ambos. Tenha consideração por seu parceiro de cena, tome um banho, passe um desodorante e escove os dentes antes de entrar no palco. Se tem uma coisa que pode ser desagradável é beijar uma pessoa com mau hálito.

🎬. Tenha uma bala de menta, chiclete ou enxaguante bucal à mão caso a cena do beijo seja no fim da peça. Aproveite as cenas das quais não participará para usá-los periodicamente e manter o hálito fresco.

🎬. Além disso, passe protetor labial por uma semana ou mais antes da peça se o beijo for real, para ficar com os lábios macios.

11º – Decore suas falas.

Prestar atenção somente ao beijo pode deixá-lo nervoso e fazê-lo esquecer de suas fala, o que pode arruinar a cena. Estude as falas da cena do beijo com mais atenção, para que elas não sejam um problema.

🎬. Uma dica é praticá-las enquanto faz outras coisas, como lavar os pratos, tricotar ou sair para fazer compras. Essa repetição fará com que você consiga encarar um certo nível de distração, similar ao que terá no palco e em frente a uma plateia.

12º – Encene o beijo como combinado.

Para que saia perfeito no palco, o beijo deve ser encenado como foi ensaiado. Não mude os planos de última hora por estar nervoso, seu parceiro de cena não saberá o que está acontecendo e ficará perdido. Faça como planejado, para que ele tenha a reação esperada.

🎬. As ensaios são importantes para vocês conversarem sobre tudo que os deixa desconfortáveis e agirem de maneira previsível na hora H.

🎬. Caso aconteça um imprevisto (como você ficar doente) e a cena precise ser mudada (como para um beijo fingido no último minuto), esforce-se para falar com o coprotagonista antes de entrarem no palco.

Aproveite essas técnicas e venha colocar em prática fazendo parte do nosso Curso de Formação Profissional de Atores.
Mas, corre porque será a sua última chance de se inscrever para o formato de 17 meses.
Acesse o Link e saiba mais: https://bit.ly/2xxltZO  🎬

FONTE: WikiHow 

#ultimachance #curso #cursointensivo #formaçãoprofissionaldeatores #ultimasturmas #braapa #turmasmatinais #turmasnoturnas #teatro #tv #cinema #cursodeteatro #escoladeteatro #vilamadalena #sumare #incriçoesabertas #garantasuavaga #euamoteatro #vemparaoteatro #outubro2018

SAIBA O QUE FAZER PARA SER UM BOM ATOR E UMA BOA ATRIZ (PARTE 2)

mime-feminino-segurando-o-script-ensaiando-no-palco_23-2147891543

*APERFEIÇOE AS TÉCNICAS:

1 – Pesquise o comportamento humano.
Para interpretar diferentes tipos de pessoas, você precisa ser capaz de diferenciar as pessoas. Ao conhecer alguém novo, esforce-se para ouvi-lo completamente. Pergunte sobre o passado da pessoa e note o modo com o qual ela fala, absorvendo tudo. Além disso, a leitura também ajuda a colocar esses conceitos para funcionar, ativando a mesma parte do cérebro ativada pela atuação.

🎬 Faça uma pesquisa específica para o papel. Se o personagem vive em um período específico ou é baseado em uma pessoa existente, pesquise o máximo possível sobre isso. Esses detalhes farão parte da performance, mesmo que de modo subconsciente.

2 – Assista diversas vezes os atores que admira.
Durante a primeira assistida, aja como normalmente faria com qualquer filme. Em seguida, reveja a cena, prestando atenção em cada um dos atores separadamente. Como eles agem quando não estão falando? Como eles falam? Quais as posturas deles e quais gestos eles utilizam ao falar?

🎬 Você falaria algo de modo diferente? Como?

🎬 Um bom modo de se observar atores é através da internet e de peças clássicas. É possível encontrar inúmeros atores recitando os mesmos monólogos de algumas peças de Shakespeare, por exemplo. Observe as diferenças entre eles: quais escolhas os atores fazem para tornar os personagens únicos?

3 – Frequente aulas de atuação.
As aulas de teatro costumam resultar em uma peça ou apresentação e são ótimos ambientes para se praticar sem muita pressão. Preste atenção no professor e nos outros alunos: o que é possível aprender? Como recitaria as falas deles? Que alterações faria nas atuações deles? Torne-se amigo de outros atores e converse com eles sobre o trabalho de vocês.

🎬 Você nunca sabe quando um ator pode ajudá-lo a conseguir um papel. Seja gentil com todos!

4 – Faça um curso de improvisação.
Na improvisação, você deixa que o personagem aja no momento, reagindo de acordo com o que está acontecendo. Essas aulas devem ajudá-lo a atuar de modo mais natural e sem aquela impressão de que você está lendo algo decorado. Existem diversos desses cursos espalhados pelo país, inclusive dentro de escolas de teatro.

🎬 Experimente atuar cenas curtas com amigos e com objetos de cena estranhos para praticar a atuação e a improvisação.

5 – Pratique a atuação no ato.
Em alguns testes, os avaliadores entregarão um roteiro e pedirão para que você atue ali, na hora. Alguns profissionais permitem que você dê uma olhada no roteiro por alguns minutos, enquanto outros preferem que você entre de cara na brincadeira. Por mais que pareça assustador, é fácil praticar. Leia um jornal em voz alta, procure por um conto na internet ou compre um livro de monólogos. Uma alternativa é ler o texto em silêncio e, em no máximo um minuto, escolher um direção para atuar.

🎬 Este também é um ótimo aquecimento para prepará-lo para a atuação em si.

Fonte: wikiHow

Venha fazer parte da BRAAPA Escola de Atores e, aprenda técnicas de como ser um ótimo ator, participando do nosso Curso Intensivo de Formação Profissional de Atores.
Esperamos por você!
Acesse o link e saiba mais: https://bit.ly/2xxltZO 

#cursointensivo #turmasmatinais #turmasnoturnas #formaçaoprofissionaldeatores #teatro #tv

CONHEÇA UM DOS ORIENTADORES DA BRAAPA, JULIANA LUCILHA

Juliana Lucilha

Juliana Lucilha é Graduada em Artes Cênicas pela USC em (Bauru/SP-2005) e Pós-Graduada em Dança-Educação (Bauru/SP-2007), a atriz também é bailarina e coreógrafa formada pela Sigma Academia de Dança (Bauru/SP- 1992/2007), nas modalidades de ballet, contemporâneo, jazz e afro-jazz. Participou de grandes festivais de dança como ENDA 2006 – Encontro Nacional de Dança (São Paulo/SP) e o XIV Passo de Arte (Indaiatuba/SP), onde conquistou o prêmio de melhor coreografia do festival.

:clapper:🎬 No CINEMA

Já atuou em dois curtas-metragens:
Mancumunados, direção de Juliano Dip e Apollo, direção de Vitor Cardoso e Fernando Lima, sendo que este foi selecionado para o 14º Gramado Cine Vídeo.

:clapper: 🎬 No TEATRO

Juliana Lucilha atuou em inúmeras montagens. Com o grupo teatral ATO Bauru/SP, participou das montagens de A Nutricomédia com Os Nutriamigos de Luis Batista direção de Carlos Batista, O Dia em que o Medo Virou Música e Rapunzel, textos e direção de Carlos Batista. Ainda em Bauru integrou o grupo teatral Véritas atuando em dois espetáculos que participaram do Circuito Viagem Teatral do SESI, são eles Vem Buscar-me que ainda Sou Teu de Carlos Alberto Sofredini e Sonho de uma Noite de Verão de Willian Shakespeare ambos com direção de Marly Bonome. Dirigiu também o espetáculo Ninguém Merece peça a qual assina e lhe rendeu o prêmio de melhor atriz, melhor espetáculo e melhor texto no Festival Jaime Sanchez (Botucatu/SP – 2005).

:clapper: 🎬 Como ATRIZ E BAILARINA

Ainda em Bauru,  atuou no SESC nos projetos QUE HERÓI SOU EU? (exposição de mitologia grega) e POR QUÊ? PRA QUE? (exposição de física).
Já em São Paulo, atuou no espetáculo Um Brinde a uma Solidão a Dois de Julio César Ribeiro direção de Herny Domingues pelo grupo Abre Alas (2007). No grupo Theatralha e Cia, atua nos seguintes espetáculos “Lilavati” e “O Homem que Calculava”, ambos com texto e direção de Atilio Bari. Integra o elenco do Grupo Treinadores da Alegria – Teatro in Company com direção de Eduardo Mancini e Cléo Moraes desde 2007. Atualmente faz parte do grupo de pesquisa em Catch de Improvisação “Sustentáculos” e participa do espetáculo de mesmo nome. É atriz, autora e produtora do espetáculo musical Os Boêmios de Adoniran sob a direção de Milton Machado. Espetáculo esse que ganhou o prêmio CPT (Cooperativa Paulista de Teatro) de melhor projeto sonoro em 2010 e o prêmio de Melhor Espetáculo da Cidade de São Paulo em 2011 pelo FESTEATRO.

Que tal começar a trilhar a sua carreira de ator/atriz?
Venha fazer parte da família BRAAPA você também!:wink::clapper:😉🎬
Acesse o link, e saiba mais sobre o nosso Curso Intensivo de Formação profissional de Atoreshttps://bit.ly/2xxltZO

 

CONHEÇA UM DOS PROFESSORES DA BRAAPA, EDUARDO OSÓRIO

osoriositeok-1

Eduardo Osório formou-se em 1986, na Escola Teatro & Cia( Rubens Brito).

Participou em peças Teatrais como: “Amandrágora” – Direção: Milton de Almeida, “Mirandolina” – Direção: Milton de Almeida, “Caras de Plauto” – Direção: Milton Almeida, “Malba-Tahan – O Homem que Calculava” – Direção: Celso Saiki, “Lucrécia – O Veneno dos Bórgia” – Direção: Celso Saiki, “Os Últimos dias de Solidão de Rocinson Crusoé” – Direção: Pedro Paulo Bogossian, “Abacaxi, Whisky of Chuchu” – Direção: Pedro Paulo Bogossian, “Cabaret Brecht” – Direção: Myryan Munys, “Miss Brasil 2000 – Uma Fantasia Musical” – Direção: Abílio Tavares, “Um dia sem Televisão” – Direção: Amaury Álvares.

Em Shows Musicais: “Cabaret Atlântico”- Direção: Pedro Paulo Bogossian, “Abertura do Salão do Humor de Piracicaba”- Direção: Pedro Paulo Bogossian (Participação de Luis Fernando Guimarães), “Abertura do Festival de Teatro de Bauru”- Direção Pedro Paulo Bogossian (Participação de Lima Duarte), “Homenagem a Flávio Rangel – TUSP”- Direção: Pedro Paulo Bogossian (Participação de Aracy Balabanian e Regina Braga).

Eduardo Osório também participou de programas de televisão e Comerciais:

🎬 Novela – Nosso Olé
Produção Nipo-Brasileira
Direção – Celso Saiki

🎬 Programa Altas Horas – Rede Globo
Episódio – Sexo Virtual é Traição?

🎬 Semp Tpshiba – Copa 1998

🎬 Texaco – 2002

Direções de Eduardo Osório: “O Deus nos Acuda”- De Bráulio Pedroso, “O pedido de Casamento”- De Anton Tchekov, “Vestir o Pai”- De Mário Viana, “Uma Divina Comédia”- De Maisa Aché, “Coisas da Vida”- Criação Coletiva, “Velório à Brasileira”- De Aziz Bajur.
Ministrou o Worshop para alunos na Semana de Letras: Workshop De Teatro – UNG ( Universidade Guarulhos) – 2003.

Também ministrou aulas de Teatro (Adolescente e Terceira Idade) nas Casas de Cultura do Município e em alguns clubes da cidade de São Paulo.

No Festival de Teatro da Cidade de São Paulo/2011, Eduardo Osório, foi premiado como Melhor Ator Coadjuvante, por sua atuação no musical “Os Boêmios de Adoniran”. Link: https://bit.ly/2BfqhGp 

Atualmente, Eduardo Osório, é um dos professores da Escola BRAAPA Força e Cultura e, ministrou o Curso Internacional de Teatro e TV em Angola , no ano de 2005, tendo dirigido seis espetáculos de formatura na ocasião.

Venha você também fazer parte desse mundo de artista. Basta se inscrever para o Curso Intensivo de Formação Profissional de Atores, acesse o link e saiba mais: https://bit.ly/2xxltZO

Conheça um dos professores da BRAAPA, André Bravo Valente

Andrá Bravo Valente 1

André Bravo Valente formou-se em Administração de Empresas pela FMU em 1992, mas, a sua vida no teatro começou bem mais cedo. Em 1986 começou o curso, porém, foi por volta de 1993 que passou a se dedicar mais nessa área e não parou mais.
Profissionalizou-se como ator e trabalhou em vários espetáculos entre infantis e adultos com diretores de renome no mercado, como Jacques Lagoa, Silnei Siqueira, Zeno Wilde, entre outros.
Dentre os espetáculos que atuou destacam-se “A bela e a Fera”, “Sonho de uma Noite de Verão”, Rua São Luiz – 27 – 8º andar, entre outros.
Sempre se envolveu para ajudar nos trabalhos de produção das peças em que trabalhava, viabilizando várias através de contatos.
Em 1997, formou junto ao ator Eduardo Paiva a BRAAPA em Produções Artísticas e produziu o espetáculo “Poliana, a menina”, onde também atuava, tendo inclusive, seu trabalho destacado pela crítica. O espetáculo foi indicado para vários prêmios, chegando a ganhar algumas das indicações.

André decidiu então, fazer um dos raros cursos de TV, existentes no mercado, e viu que o objetivo básico do curso era dar dicas, gravar as cenas sem uma orientação didática, e principalmente estabelecer contatos. Porém ele desejava, realmente, aprender o mecanismo da linguagem e, começou a desenvolver junto a seu sócio, cursos de interpretação para TV com diretores de ator no veículo, ambientado em estúdios de gravação e com qualidade de ensino. Produziu com seu sócio, os cursos de todos os diretores e personalidades realizados pela BRAAPA.

Como ator, ainda participou como coadjuvante no seriado de “As novas aventuras de Tiazinha” na TV Bandeirantes, além de novelas no SBT.
Participou também do espetáculo “Miss Brasil sou Eu” de Ronaldo Ciambroni e ministrou aulas de Interpretação para TV e Desenvolvimento Pessoal para BRAAPA no “1º Curso Internacional de Teatro e TV em Angola”, onde permaneceu por 3 meses implantando o projeto. André também ministrou palestras de Desenvolvimento Pessoal na loja Maçônica Grande Oriente Paulista. Na BRAAPA, ministra Curso de Desenvolvimento Pessoal, além e Curso de Interpretação para TV.

Participou de vários filmes publicitários como: Ponto frio, Volkswagen, ABA (Associação Brasileira de Anunciantes), CPTM (Governo do Estado de São Paulo), programetes publicitários do Unibanco intitulados “É da sua conta” para o dia das mães e dia dos pais, entre outros. Recentemente esteve no ar com o comercial da “Fiat”, ao lado de Dani Bananinha, bailarina do programa do Luciano Huck.

O ator André Bravo Valente retomou ao elenco de “A Bela e a Fera”em 2007, no Teatro Folha, onde permaneceu até 2009; e foi Diretor Geral de produção do Premiado espetáculo “Velório à Brasileira” de Aziz Bajur, em 2008.
Como apresentador, atuou no programa “Rally Universitário” para TV da Internet em 2010.
É um dos Diretores da BRAAPA FORÇA E CULTURA, onde ministra aulas regulares de Desenvolvimento Pessoal, além de aulas particulares de Interpretação para TV e Publicidade.
Aproveite para clicar no Link e conhecer mais sobre o cursohttps://bit.ly/2BF1o22

Conheça um dos professores da BRAAPA, Alexandre Gati

Alexandre Gati

Alexandre Gati, ator formado em 2008, atualmente ministra a disciplina de Jogos Teatrais e Interpretação na BRAAPA Escola de Atores desde agosto de 2013.

COMO DIRETOR NA BRAAPA

🎬 Apresentação dos alunos para conclusão de módulo: “O Ti Ti Ti é Aqui”- Julho/2015;

🎬 “Cartoon”- Dezembro/2014;

🎬 “Era Uma Vez…”- Julho/2014;

🎬 “Vale a Pena Ver de Novo” – Dezembro/2013.

COMO ORIENTADOR

Alexandre Gati ministra cursos de férias nos períodos de julho e dezembro, desde 2012.

COMO DITEROR/PRODUTOR DE VIDEOCLIPES

🎬 Uma História de Amor (Cover) – da Cantora Letycia Martins;

🎬 “Mais Uma Vez” e Histórias Suas – da Cantora Mari Guedes;

🎬 “Hold My Hand” – do CantorThor Chamone;

🎬 “Simples”, “Maria”, “Rebirth”, “Rebirth (Remix) e “Agradecimento de Natal”- da Cantora Joe Welch;

🎬 Campanha do perfume “Fantasy” – de Britney Spears no Brasil, por Francinne Porto (Cover Oficial no Brasil).

NO TEATRO

🎬 “E se…? Por que nem só de Shakespeare vivem Romeu e Julieta”- de Daniela Prata, em duas temporadas, dirigido por Daniela Prata e Silmara Túrmina- Out/Nov/2011 – Maio/Julho/2012;

🎬 “Grito!”- de Plínio Marcos – adaptado e dirigido por Sérgio Milagre – Set/Nov/2009;

🎬 “Coração de uma Estrela”(Musical) – de Ewerton Soares – Abril/2009.

NA TV

Coleciona uma série de trabalhos, entre eles:

🎬 Participação na série “Mamonas Assassinas”(Record);

🎬 Novela “Chiquititas”(SBT);

🎬 Minissérie “Sansão e Dalila”(Record);

🎬 “O Negócio”- (HBO/FOX);

🎬 “Fantástico”- Participação – (Rede Globo), na reportagem intitulada “Saiba o que fazer quando alguém passar mal perto de você”;

🎬 “Tribunal na TV”- Programa – ( BAND); Entre outros.

NO CINEMA

Participou dos longas:

🎬 “Mais Forte Que o Mundo – A História de José Aldo” – de Afonso Poyart;

🎬 “Homens da Pátria”- de Gastão Coimbra e;

🎬 “Luz nas Trevas”- de Helena Ignez.

EM PUBLICIDADE

Participou de vários comerciais e campanhas, entre eles:

🎬 “Sicoob”

🎬 “Produtor Rural” – Caixa Econômica Federal;

🎬 “O Boticário”- (modelo de mãos) – Campanha de Natal/2015;

🎬 “Dogwalker”;

🎬 “O SBT dá as férias de seus sonhos”

Vídeos Internos como:

🎬 Vídeo de treinamento “Shell”;

🎬 “APAS”;

🎬 Supermercados Walmart;

🎬 Hospital do Sono, etc.

CURSOS

🎬 “Interpretação na TV”- com Luiz Antônio Rocha;

🎬 Treinamento no “Stúdio Fátima Toledo”- com Bruno Costa;

🎬 Workshop de “Desenvolvimento do Talento Artístico e Interpretação para Atores”- Com Andréa Cavalcanti;

🎬 “O Ator Imaginário”- na “Academia Internacional de Cinema”- com Christian Duurvoort;

🎬 Treinamento Profissionalizante na “Escola de Atores Nilton Travesso”- com Sérgio Milagre;

🎬 Interpretação para TV e Publicidade e também apresentador de TV e Eventos – na “BRAAPA Escola de Atores”, com Eduardo Paiva;

🎬 Interpretação para Novelas e Minisséries – no “Globe” – com Ramiro Silveira;

🎬 Além de treinamento preparatório para Orientador com Eduardo Paiva e André Bravo Valente, na “BRAAPA Escola de Atores”.

E você pode conhecer os trabalhos de Alexandre Gati, acessando o site: www.alexandregati.com.br

E se você quer fazer parte desse mundo fantástico de atores, aproveite para fazer a sua inscrição para o Curso Intensivo de Formação Profissional de Atores (Teatro TV e Cinema), turmas para 2018.
Clique no Link e saiba mais: https://bit.ly/2xxltZO

Conheça um dos professores da BRAAPA, Eduardo Paiva

12804834_10156649056085457_6840194534619571740_n

Eduardo Paiva é formado em Rádio TV pela FAAP. Desde 1986, com diretores profissionais e de renome, se apresentava em espetáculos e festivais amadores.
Atuou em vários espetáculos de teatro infantil e adulto tendo destaque com o personagem Gaston, de “A Bela e a Fera”, no Teatro Imprensa, em 1995. Além disso, atuou em diversos comerciais e programas do SBT, chegando a ser contratado pela casa.

Em 1997 associou-se ao ator André Bravo Bravo valente para formar a BRAAPA Produções Artísticas e produzir o musical “Poliana, a menina”, produção essa que viria a receber indicações e prêmios do teatro, e que também foi considerada pela crítica como o melhor elenco de teatro infantil já visto em São Paulo até então.

A partir de 1998, começou a trazer diretores de TV para realizar cursos de interpretação para TV, no intuito de melhorar o nível dos cursos nessa área, o que acabaria por formar um modelo junto com seu sócio, seguido posteriormente pelos concorrentes devido à repercussão no mercado da organização e qualidade de ensino dos mesmos.

Eduardo Paiva atuou em longa metragem com co-produção internacional ao lado dos atores Michael York e Jennifer O’neal.
Atuou em vários filmes publicitários, entre eles destacam-se o comentado comercial da Azaléia aolado de Grazi Massafera do BBB5, que veiculou internacionalmente, dos carros Picasso da Citroën e Novo Gol, STILL (ferramentas de Jardim), DPVAT, Kaiser, Celulares Tess, e muitos outros. E também participou na TV do seriado do “As novas Aventuras de Tiazinha”(TV Bandeirantes) e das novelas “Tiro e Queda”e “Louca Paixão”(TV Record)

Em 2004 a 2007 esteve em cartaz com o espetáculo “Miss Brasil sou Eu” de Ronaldo Ciambroni no papel de apresentador.
Ele foi um dos professores de Interpretação para TV da Equipe BRAAPA no “1° Curso Internacional de Teatro e TV de Angola”, onde permaneceram 3 meses.
É apresentador dos eventos da empresa Italiana GAMA ITALY, nas feiras anuais Hair Brasil e Cosmética em São Paulo.

Em 2007 retornou ao elenco de “A Bela e a Fera” e em 2008 participou, como ator e produtor, do premiado espetáculo “Velório à Brasileira”.

É um dos diretores da BRAAPA FORÇA E CULTURA e atualmente Eduardo Paiva ministra cursos regulares de Interpretação para TV e Publicidade, além de aulas particulares de Apresentação de Programas de TV e Eventos na BRAAPA FORÇA E CULTURA, cumprindo satisfatoriamente o objetivo da proposta do projeto, que é fazer com que os atores sejam mais editados e aprovados nos testes de Publicidade e TV.

Eduardo Paiva e André Bravo Valente, juntos, foram responsáveis pela idealização, planejamento, organização e implantação da Escola de atores Wolf Maya no Shopping Frei Caneca.

Aproveite a oportunidade, faça sua inscrição para o Curso “Apresentador de TV” e tenha aulas particulares com essa fera que é Eduardo Paiva. Clique no Link e saiba mais https://bit.ly/2BF1o22 .

Andrea Cavalcanti – Diretora de Atores e Preparadora de Elenco

Capturar_andrea

Andrea Cavalcanti é atriz desde 1984, quando se formou pela UNIRIO – Bacharelado em Artes Cênicas.É professora de interpretação e diretora teatral, além de instrutora de dramaturgia na Rede Globo, onde trabalha desde 2002, preparando atores para as telenovelas e minisséries da emissora.

Como atriz (teatro, televisão e cinema)

Participou de inúmeros espetáculos profissionais, com especial destaque para: “A Gaivota”, “O Mercador de Veneza”, “A Comédia dos Erros”, “Besame Mucho”, “Sonhos de um Sedutor” e “O Morto do Encantado”, além de algumas novelas como: “Pantanal”, “Ana Raio e Zé Trovão”, “Torre de Babel” e “Laços de Família”.Participou também de especiais e minisséries como: “Decadência”, “Noivas de Copacabana”, “Você Decide”, “Carga Pesada” e no cinema participou do elenco do filme “Alemão”.  Teve seu nome na ficha técnica de vários espetáculos e eventos como diretora, assistente de direção, aderecista, produtora de arte, cenário e figurino.

Como Preparadora de Atores

Na Televisão

Foi responsável pela preparação do elenco de “Malhação” por oito temporadas, trabalhando com atores que hoje são protagonistas de novelas do horário nobre. Como instrutora de dramaturgia preparou atores nos seguintes seriados e novelas: “O Caçador”, “Dercy de Verdade”, “As Brasileiras”, “Toma Lá Dá Cá”, As Cariocas”, “Casos e Acasos”, “Faça a sua História”, “Guerra e Paz”, “Tal Pai Tal Filho”, e nas novelas “A Cor do Pecado”, “O Profeta”, “Sete Pecados”, “Eterna Magia” (exclusiva para Cauã Reymond), “Negócio da China”, “Escrito nas Estrelas” (exclusiva para Nathalia Dill), “Cama de Gato” (exclusiva para Paolla Oliveira), “Caras e Bocas”, “Ti Ti Ti”, “Passione” (exclusiva para Cauã Reymond), “Cordel Encantado” (exclusiva para Cauã Reymond, Natalia Dill e Bianca Bin), “Aquele Beijo”, “Avenida Brasil” (exclusiva para Cauã Reymod e Natalia Dill), “Lado a Lado”, “Guerra dos Sexos”, “Flor do Caribe” (exclusiva para Grazi Massafera) e “Alto Astral”

 No Cinema

 Ainda como Preparadora de Atores, Andrea atuou nos curtas “Retrato Falado”, dirigido por André Warwar e “Ligação”, “Mesa 48″ e “Dédalo”, dirigidos por Edson Erdmann.  Também foi responsável pela preparação da atriz Paolla Oliveira no longa-metragem “Uma Professora Muito Maluquinha” de Ziraldo.

andrea

Como professora (Workshops e Cursos Regulares de Teatro)

Andrea é professora de interpretação desde 1984, quando, junto com seu grupo de teatro, fundou um curso profissionalizante no Calouste Gulbeikein. A partir daí, esteve à frente de diversos cursos e workshops como: “Programa de Férias”, da Secretaria Municipal de Cultura do RJ, Curso Intensivo de Interpretação para Adolescentes – Casa da Gávea, Curso Regular – Teatro de Arena (por três anos), Oficina Nelson Rodrigues – Teatro de Arena.  Esteve à frente de diversas oficinas, palestras e workshops no sul do país, em cidades como Curitiba, Porto Alegre, Gramado, Foz do Iguaçu, Canela entre outras.Em parceria com a produtora Histórias Incríveis, participou dos projetos: “O Segredo do Diálogo”, “Ligação”, “Mesa 48″ e “Dédalo”.Tem uma parceria com a BRAAPA – Escola de Atores, em São Paulo, onde ministra workshops regularmente. De 1999 a 2008, dirigiu o Curso Regular de Interpretação para Teatro e TV, no teatro Miguel Falabella, onde foi diretora de diversos espetáculos que estiveram em cartaz no próprio teatro Miguel Falabella, como: ”Peças Íntimas”, de Luiz Fernando Veríssimo; “Sonhos De Uma Noite De Verão”, de Shakespeare; “O Carioca” (adaptação de Capital Federal), de Artur Azevedo; “A Vida Como Ela É”, de Nelson Rodrigues, além de diversas criações coletivas.

PREPARAÇÃO DE ELENCO – NOVELAS

·         Alto Astral (2014/2015)

·         Lado a Lado (2012/ 2013)

·         Aquele Beijo (2011/2012)

·         Guerra dos Sexos (2012/ 2013)

·         Cordel Encantado (2011)

·         Ti Ti Ti (2010/2011)

·         Caras e Bocas (2009/ 2010)

·         Negócio da China (2008/ 2009)

·         7 Pecados (2007/ 2008)

·         O Profeta (2006)

·         Malhação – 8 temporadas (2003 a 2010)

 SÉRIES E SERIADOS

·         O Caçador (2014)

·         Divertics (2013/ 2014)

·         Dercy de Verdade (2012)

·         As Brasileiras (2012)

·         Tal Pai Tal Filho (2010)

·         As Cariocas (2010)

·         Guerra e Paz (2008)

·         Casos e Acasos (2008)

·         Toma Lá Da Cá (2007/ 2009)

 CINEMA

·         Dédalo

·         Mesa 48

·         Retrato Falado

·         Uma Professora Muito Maluquinha

PREPARAÇÃO INDIVIDUAL DE ATORES

·         Cauã Raymond (Da Cor do Pecado, Eterna Magia, Passione, Avenida Brasil)

·         Paolla Oliveira (Insensato Coração, Ciranda de Pedra, as Cariocas, Faça a sua História, Casos e Acasos, Cama de Gato, Amor à Vida)

·         Grazi Massafera (Tempos Modernos, As Cariocas, Flor do Caribe)

·         Nathalia Dill (Escrito nas Estrelas, Avenida Brasil)

·         Marjorie Estiano (Duas Caras)

·         Marco Pigossi (Sangue Bom, Boogie Oogie)

WORKSHOP “A criação do personagem”

Responsável pela preparação de elenco da novela “Além do Tempo”, do seriado “O Caçador”, da atriz Paolla Oliveira na novela “Insensato Coração”, das novelas “Alto Astral”, “Lado a Lado”, “Guerra dos Sexos”, “Aquele Beijo”, “Cordel Encantado”, “Ti Ti Ti”, entre outras, Andrea ministra o Workshop “A criação do Personagem”.

Público alvo:

Pessoas com vocação para interpretação. É preferível que o aluno tenha alguma experiência como ator, seja amador, profissional ou curso.

Objetivo:

O curso tem como objetivo fazer com que ao longo dos encontros , cada dia seja uma etapa, uma escala de evolução e descoberta do talento de cada individuo.  Assim, o processo é o que vai interessar.  O foco estará no conjunto das ações e não só no resultado final. “Qualidade total” em cada etapa. Registraremos alguns exercícios e cenas para documentar a evolução.

> Despertar e apontar o talento de cada participante.
> Elevar a autoestima e estimular o aperfeiçoamento pessoal e profissional.
> Motivar a busca pela qualidade em todas as etapas da formação profissional.
> Encaminhar o participante, não ainda para o mercado de trabalho, mas sim, para a busca do desenvolvimento do seu talento.
> Gerar um ambiente de superação pessoal evitando a competição, desnecessária nesta fase da formação profissional.
> Apresentar o cenário real do mercado e da profissão. Sem desmotivar.

Métodos e recursos:

> Através de jogos, improvisações e exercícios teatrais, os participantes experimentam o auto conhecimento, a superação de limites e  as várias fases do processo de construção de personagens. Alem de aprenderem na prática, técnicas e conceitos que certamente irão nortear seu desenvolvimento artístico.

Conteúdo do workshop:

> “Desinibição, entrosamento e autoconfiança”

> “Auto conhecimento (Corpo e Voz) / Criatividade I/  Improvisação Livre”

> “Criatividade II/ Improvisação Dirigida/ Introdução ao texto”

> “A criação do personagem”

> Gravação das cenas

> Avaliação e auto-avaliação

Paolla Oliveira, premiada na categoria “Melhor Atriz” nos Melhores do Ano no Faustão, agradece Andrea Cavalcanti: https://globoplay.globo.com/v/6347925/

Marco Pigossi, premiado na categoria “Melhor Ator” nos Melhores do Ano no Faustão, agradece Andrea Cavalcanti: https://globoplay.globo.com/v/6347918/

PRÉ-REQUISITO:

Idade mínima: 14 anos

DURAÇÃO DO CURSO

DURAÇÃO: 2 dias – Sábado e Domingo

OBSERVAÇÃO:

Data limite para inscrições: 12 de Maio de 2018

Turma: mínimo de 12 e máximo de 25 alunos

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA NOVAS TURMAS:

Quando: 19 e 20 de Maio

Horários:

Dia 19 – das 11h às 20h
Dia 20 – das 10h às 19h

Para mais informações, acesse o site: www.braapa.com.br

3 dicas de como escrever a Sinopse de um Roteiro

WritingHabitsofSuccessfulPeople

O objetivo da sinopse é fazer um resumo do roteiro para ser entregue a um agente, diretor ou produtor de cinema. Se o leitor gostar do seu resumo, possivelmente, solicitará o roteiro completo para uma análise.

Diferentemente do argumento, a sinopse não trás uma narrativa muito detalhada de tudo o que acontece no roteiro, apenas as partes mais interessantes ou importantes. Para que a sinopse alcance seu objetivo, é importante que ela resuma o enredo, siga as regras básicas e seja capaz de mostrar todo o potencial da história.

1- FAÇA UM RESUMO DO ENREDO

Escreva a logline
A logline é composta por, no máximo, duas frases que sintetizam o roteiro inteiro. Não deixe de incluir nela a identidade do personagem principal (que é o protagonista ou herói), o desafio que ele tenta transpor e por que deve transpô-lo. Se possível, abaixo da logline, escreva um parágrafo que explique por que o seu roteiro é interessante do ponto de vista de um produtor.

Por exemplo, um produtor poderia se interessar mais por um roteiro que pudesse ser gravado sem a necessidade de grandes deslocamentos físicos ou investimentos em efeitos especiais.

Apresente os personagens principais e o cenário.
Escreva apenas um parágrafo, que traga os nomes (quem?), as profissões (o que?), onde moram e trabalham (onde?), o período em que se passa a história (quando?) e o porquê de contar a história (por que?).

Digite os nomes dos personagens em letras maiúsculas (todas as letras) quando aparecerem pela primeira vez. Depois disso, passe a escrevê-los normalmente.

Os personagens que devem ser citados no sumário são o protagonista, o antagonista (vilão), o par romântico (ou pretendente) e os aliados mais importantes do personagem principal. Não se preocupe em colocar os nomes de todos os personagens.

Resuma o primeiro ato.
Restrinja essa parte a três parágrafos (meia página). Basicamente, o primeiro ato é a preparação, onde os personagens e o conflito são apresentados.

Resuma o segundo ato.
Reserve uma página completa para esse ato, desenvolvendo os conflitos que foram apresentados no ato anterior. Mostre como os personagens são levados à crise e como isso afeta suas vidas.

Finalize com o terceiro ato.
Não escreva mais dos que três parágrafos (meia página). Nesta parte, descreva como o conflito principal é resolvido e o que acontece com os personagens depois.

Não esconda nada, pois o potencial comprador do roteiro precisa saber o que acontece. Resolva tudo que ficou em aberto.

Pense em um título que tenha a ver com a história.
É importante tentar deixar o título atraente e interessante, entretanto, o diretor do filme pode acabar querendo mudá-lo depois.

Então, é melhor não se preocupar muito com isso. O título deve ser escrito na parte de cima da primeira página.

Capturar

2 – SIGA ALGUMAS REGRAS SIMPLES

Deixe claro que é uma sinopse.
Pode parecer óbvio, mas não ignore. Na parte de cima da primeira folha, escreva a palavra “Sinopse” e, em seguida, coloque o título do filme. Abaixo do título, informe qual é o gênero da história (terror, comédia, romance, etc.).

Por exemplo, abaixo do título da sinopse de “Star Wars”, o roteirista deve ter escrito: “Uma ficção científica espacial”.

Inclua informações de contato.
Na parte de cima da primeira página, logo abaixo do título, coloque o seu nome, endereço, telefone e e-mail. Se possível, escreva o seu DRT de roteirista.

Sempre registre o roteiro na Biblioteca Nacional para garantir os seus direitos de autor.

Seja breve.
Mesmo assim, não escreva apenas uma página. O ideal é que tenha entre duas e três páginas (quinze minutos de leitura).

Embora uma sinopse de uma página fosse dar menos trabalho para o leitor, muitos detalhes importantes (comerciais) ficariam de fora.

Escreva no tempo presente.
Não importa se a história acontece no passado ou no futuro, narre como se estivesse no presente. Por exemplo, se estivesse escrevendo uma sinopse para “Star Wars”, você deveria dizer: “Obi-Wan Kenobi luta contra o Darth Vader”.

Isso se deve ao fato de que a história acontece para o espectador no momento em que o filme passa na tela (como foi escrito no roteiro).

Narre em terceira pessoa.
Mesmo que haja um narrador no roteiro, o que importa na sinopse é a visão da câmera. Use os pronomes: “ele”, “ela” e “eles”.

Por exemplo: “Todos os dias, ele se aproxima do balcão do bar, bate com força na madeira gasta e pede um copo de leite gelado”.

Aplique o espaçamento simples.
Escolha espaçamento simples entre as linhas de cada parágrafo e duplo entre um parágrafo e outro.

Não crie recuo de parágrafo (espaço entre a margem e a primeira letra do parágrafo).

Use sempre o tipo de fonte e o tamanho padrões.
Se o comprador não for capaz de entender a caligrafia que foi usada na sinopse, ele não pensará duas vezes antes de jogá-la no lixo.

Portanto, não use fontes estilizadas nem que imitem a caligrafia humana. Prefira sempre as fontes padrão: “Times New Roman” ou “Arial”. Caso as regras não exijam o contrário, escolha sempre o tamanho 12 para a fonte.

timthumb

3- TENHA O ENTENDIMENTO NECESSÁRIO

Não use linguagem rebuscada. Escreva de forma direta e sucinta, para que qualquer leitor seja capaz de entender. Para que o seu roteiro possa ser vendido, o comprador precisa, antes, entender do que se trata o enredo.

Se der de cara com uma linguagem muito rebuscada e floreada, ele, provavelmente, não perderá tempo de passar do primeiro parágrafo. Além do mais, uma sinopse não deve conter adjetivos e advérbios desnecessários. Mantenha a brevidade para alcançar o seu objetivo.

Peça para alguém fazer uma revisão na sinopse.
Pode ser um amigo, familiar ou colega. Independente de quem seja, peça-o para que analise a ortografia, a gramática e que avise se ver alguma ideia que não tenha ficado muito clara.

Nesse caso, reescreva a sinopse para esclarecer os pontos obscuros. O comprador não solicitará para ler o roteiro completo se encontrar alguma parte que ficou confusa na sinopse.

Prepare-se para fazer as edições.
Muitas das empresas que recebem sinopses possuem regras próprias. Faça as alterações necessárias sempre que for enviar para um lugar diferente.

Pode ser que o agente, o estúdio ou o comprador solicitem que você se adeque a um número pré-estabelecido de páginas ou palavras. Siga as regras ao pé da letra para conseguir passar para a próxima etapa.

DICA:  Não utilize subtítulos. Da mesma forma que não são usados em roteiros, eles também não devem ser empregados nas sinopses.